segunda-feira, 23 de março de 2009

Vale do vale

Um fim de semana que vale...
Com grado, e com bom tempo, recebemos um convite irrecusável que não renunciamos, especialmente vindo de quem veio: passar um fim de semana no Vale; mais propriamente na Aldeia do Vale. Ah pois é! Mesmo ali, num vale entre Pombal e a Sicó, um impressionante Vale que envelheceu só.
Fomos para uma habitação recuperada e reutilizada, para o efeito de turismo rural. Estrategicamente assoalhada por um branco cal, delimitada por pequenos montículos de pedras calcárias encaixadas, servida sobre um enorme prado verde com espontâneas flores brancas e velhos carvalhos, refrescada e enriquecida com uma piscina azulada; eis o refúgio perfeito para estar connosco, com a família e com os amigos.
Totalmente isolados, mas literalmente falando, desfrutamos de umas risadas, brincadeiras, e como sempre da gastronomia de cada um: Carne de porco á alentejana á nossa moda, grelhada mista com alheiras únicas e salada de laranjas, pasta á Bolonhesa, arrufada, baba de camelo, requeijão com doce de abóbora, regados com Caipirinhas, Lambrusco Rosé, mini´s (para cima de muitas) e o famoso Licor do amigo Carranca (o Beirão™).
Cada um se predispôs a fazer o que mais lhe apetecia, como descansar, lagartar, sonecar e dormir. E á noite a confraternização com a lareira.
Presumo que quem venha ao Vale, deixa de ficar ligado ao mundo; eventualmente numa ou outra esquina da casa, mas muito fraquinho, apanha-se sinal ou rede; mas o mais comum mesmo é não ter, o que por um lado nos deixa atónitos e a pensarmos se o isolamento realmente existe em algumas partes deste globo, quiçá deste Portugal....
Amigos muito bom mesmo...

Sem comentários: