quinta-feira, 26 de março de 2009

Pó do pinheiro...

"Por isso é que o próximo carro que eu comprar, não há-de ser escuro, mas sim claro!" dizia lavando e esfregando com a irritabilidade, em como os pinheiros deviam era de ter mais cuidado quando espalham pólen.
"Quem pode pode", pensei eu! Mas o pó, tanto está num escuro como num claro! O problema, pode eventualmente ser o de lavar mais vezes numa situação do que noutra.
E eu que já via o lado lucrativo da coisa: recolher o pozinho todo, embalá-lo, sujar carros a torto e a direito, e abrir uma estação de serviço de auto-lavagem. Mas, e há sempre um mas, e as alergias. O snifar do pó do pinheiro, e a comichão logo a seguir? Só de pensar na irritação e coceira, cruzes canhoto, deixa-me estar como estou: quieto. Deixa lá o vento e a natureza fazer o seu trabalho de polinização, e á revelia, sujar tudo e todos com o seu amarelo enxofre.
Deixa cair... que as pinhas também são precisas

Sem comentários: