terça-feira, 31 de março de 2009

Teorema da formiguinha...

Após um dia em cheio, de grandes aventuras e brincadeiras, ao final do dia, aí que passar uma água pelo corpo, para retirar eventuais sujadelas, suores e maus cheiros.
Num destes dias, á 3 ou 4 talvez, no momento do banho de banheira, com menos de um palmo de água tépida, enquanto esfregava os dois filhotes com gel de banho, e eles se divertiam mergulhando e inundando a casa de banho com salpicos de água, eis que, em fila indiana silenciosa, uns guerreiros se moviam em pesquisa de terreno: formigas!
"Que praga!", vociferei..., e de telefone do chuveiro em punho, preparava-me para disparar, quando senão, ... "PAI! Espera..." disse-me a filhota, "é o quê?"
"Umas formigas chatas, que andam a dar uma volta pela casa, á procura de comida. Eu já lhe digo..." e com a mão preparada para dar uma volta á torneira, e criar uma autêntica tempestade tropical, seguida de dilúvio na certa, para aqueles pequenos seres, ... "e porquê que elas fazem isto?" sou interrompido no meu acto malévolo. Realmente boa altura para falar de logística, fábulas, moral, ... Pondero realmente continuar com o extermínio, mas vamos aproveitar, e passar à moral do dia.
"Bem! Por onde começar... já certamente ouviste aquela história da formiga e da cigarra?"
"Mais ou menos..." tarefa dificultada, mas não há problema, posso saltar a parte da criação do Mundo, passar por Esopo, e chegar a La Fontaine...
"Bla, bla, bla, bla e bla bla bla...", com pormenores e tudo, ... e a moral.
"E as formigas, procuram agora comer para o Inverno?" perguntou "Exacto,... por isso é que saem estas, 3 ou 4 formigas que vão á procura de comida para o resto do grupo" clamava eu, enquanto apontava para as ... que é delas? ... já se enfiaram nalgum buraquito certamente.
"Papaaa! Côcô!" grita o filhote, empolgando as suas mãozitas com restos de ... eh eh eh eh ! ... formigas. Alguém tratou do extermínio por mim. As minhas desculpas por ter cortado este elo de ligação da biodiversidade. É o que faz as distracções, e de contar fábulas á hora do banho...
Moral a levar em linha de conta: contar fábulas á hora do dormir, é mais eficaz, como soporífero...

Sem comentários: