quinta-feira, 24 de junho de 2010

LEGO, logo existo.

Fim-de-semana, ... recatadamente penso que o descanso é merecido.
"O Pépé ligou! Convidou-nos para uma visita ... vamos?" sorrindo, desejando que todos fossemos á dita visita ... "Vamos! E especialmente eles irão adorar!" pedindo o goloso para o desejoso ...
Marcamos horas, ... e seguimos, ... arregalados.
Uma das cidades dos templários, ...  a exposição que aguarda por nós e mais alguns.
Ao entrar, o som estridente da excitação, ... tenho que me conter, ...
AAAAAAAAAAAAAAAhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Milhares, milhões de peças encaixadas, ... ppppppppfffffffffffff! Minutos e horas de paciência ... Acho que vou ali rapidamente retroceder até á tenra idade da infância, para ter a possibilidade de tocar com a inocência de uma criança, naquele Santo Graal .
LEGO´s e LEGO´s, ... estou a disfarçar, quase a rebentar pelas costuras, ... cidades, comboios, viaturas, quintas, explorações, cenas de filmes, o épico Star Wars, engenhos, barcos, aviões, ... é melhor abrandar mesmo, antes que expluda as orbitas oculares, com tanto fascínio ...
Morosamente olho para cada promenor ... os míúdos acompanham-me de cidade em cidade, ... giramos as cabeças, seguindo o curso das composições, que imitam o tráfego real ... já sei o que desejar ao Pai Natal, ... umas construções de LEGO´s, ... definitivamente!

Sem comentários: