sábado, 15 de maio de 2010

Disco pedido...

"... e foi o tema: Desespero, chega para lá!, com o conjunto Maria Flurentina ..." dizia o radialista na sua calma passiva, ... a telefonia, colocada na cantareira, preenchia a cozinha, irrompida somente, pelo relógio de corda por cima da porta, ... no seu tic-tac!
"... se quer dedicar uma canção, ao seu mais que tudo, não hesite; telefone-me, responda ao meu preceito, e eu tocarei o seu disco pedido,..." continuava apelando calmamente, a um pedido fora do normal... é hoje!
Ganhei um pouco de coragem; calcei os tamancos de madeira; pus 25 tostões no bolso, e saí em direcção ao telefone público,...
Bati á porta do falecido, abriu-me a viúva "Bom dia! Que desejas?" medindo o meu ar meio campónio meigo de apresentação, ... "...era para fazer uma chamada!" ... confirmou abrindo a porta, "Está ali no corredor! Sabes o número?" ... acenei com a cabeça, "Muito bem! Vai lá fazer a tua chamada!"
Levantei o auscultador, e o som mostrava estar em pleno funcionamento, ... desembrulhei o rasgão do papel do saco do lote, onde tinha apontado o número... e disquei, .... "tuuuuuuuut,...... tuuuuuuuut, ...... tuuuuuuuut," que eternidade...
"Está lá?" irrompeu uma voz feminina....
"Estou! ... É dos Discos pedidos?" perguntei...
"É sim! Só um momento que vou passar a sua chamada!"
"..." ouvia-se uns ruídos "..." estáticos de fundo, "..." compassados, "..." eram os impulsos! ... de repente mudou o tom:
"Bom dia! ... e com quem, e de onde é este nosso ouvinte, com quem tenho o prazer de estar a falar?" disse o radialista já em directo na sua emissão semanal....
" .... Bom dia! Sou o rapaz da aldeia, ex-seminarista!" balbuciei envergonhado
"E que idade tem o rapaz da aldeia, que nos liga de tão longe, julgo eu?"
"Acabei de ser homem! Faço a barba uma vez por semana, e a tropa disse que não precisava de mim!"
"E então qual o seu pedido, e a quem o dedica?" ... enchi-me de coragem...
"... é para uma moça da aldeia vizinha, mas estuda na cidade! E tem uns olhos côr de amêndoa mel, que raiam de verde ao Sol... e queria dedicar-lhe a cancão Gostas de Mim, do conjunto Corridinho do Amor!" ... pronto... já está, ... espero que ela esteja a ouvir...
"Sim senhor! Belíssimo tema, que escolheu, ... talvez o mais belo da edição de hoje! ... e então qual a frase de hoje?" ...
Qual frase, ... ? ... deixa cá ver, ... talvez seja "Comer bem, e bem comer, dá saúde e faz crescer qualquer coisa!" disse...
"Exacto! Muito obrigado pela sua participação, e esperemos que a moça esteja neste momento a ouvir! Um muito obrigado e já sabe, todos os Domingos ..."
"... desculpe! Posso interromper?"
"Diga! Sr. Ouvinte?" ...
"... queria pedir-lhe que dedicasse depois mais um tema! ... , aos meus amigos, que estão a ouvir, ... e eu sei que sim, e eles sabem quem são, ... uns afastados pela escola, outros pelo trabalho, ou pelas necessidades da vida! Pode ser um daqueles temas que vem de fora e que seja da moda, que se ouve nos bailaricos..."
"Não sei se será possível, ..." disse-me ... "Anoto o seu pedido! Vou falar com o patrão desta estação!" despachando-me ...
Misteriosamente cai a ligação, ... pouso o auscultador ..."Quanto lhe devo?" digo á víuva, que tece um macramé, numa toalha de cozinha, ... "... são dez reis!" concertando os óculos....
"Deixo-os aqui no pecejé!"
(...)
"Patrão! Que faço a este pedido? Arquivo-o ou realizo-o?" ...
"Toca primeiro o tema á moça! Que ela já está á espera ... depois toca este tema que vem de fora e que está na moda! ... Acabei do receber de um amigo da Serra que é pastor!"

Sem comentários: