sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Comentários saudáveis... # 2


Só para frisar, que a malta cresce, ... suave e inocentemente.
A caminho de mais um dia de treino e competição árdua nocturna, o grandão joga este "barro á parede"... numa dissertação, a tocar o sério.
"Pai! Contaram-me esta anedota hoje, no recreio da escola:..." disse empolgado...
"Ah sim?! Então conta." respondi.
"Um elefante, diz para um camelo:
- Ah ah ah ah! Tens mamas nas costas!
Diz o camelo:
- E tu? Tens uma pila (1) na cara!"

... impossível comentar, ... a natureza flui, prega-nos partidas e tem destas parecenças animalescas, bem observadas cientificamente, que nos confundem o baralho.


(1) - Por ser mal mandado, e de modo a não ferir suscetibilidades mais sensíveis, coloco aqui em letras miúdas, a palavra correta que saiu, não profanada e sem segundas intenções, do vocabulário do grandão, e que neste momento está substituída por uma palavra menor: "picha"
"Não é asneira, pois não pai?"

Sem comentários: