quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Um sobrescrito

3 vezes os nós da mão, na porta da frente ... "Ó da casa!" vociferaram ...
Puxei a aldraba ... o carteiro vasculhava a sacola a tiracolo "Correspondência de longe!" com um largo e forçado sorriso... "Bom dia!" estendendo a mão, num cumprimento seguro... agarrei estranhando o sobrescrito: um envelope branco sujo, estampilha nacional, carimbado temáticamente a negro na semana passada ...
... destinatário:
"Para Eu
Canto de Cá
0000-001 Forte Abraço"
... não há engano, é de facto para mim...
... remetente:
"De um amigo
Daqui
0000-001 Abraço"
Corri o indicador pelas costas do envelope, forçando a abertura, ... o papel é de um pedido encarcidamente perfumado, mas macio... desdobrei a carta, reservei o invólucro, ...
"Bom dia!

Venho fazer-te um pedido.
A menina é filha de uns amigos, tem 3 anos e uma leucemia grave e precisa da ajuda de todos.
Por ela e por todos, vamos fazer aqui numa clínica, uma recolha de dadores de medula.
Para isso ser possível, precisamos da tua ajuda.
Obrigado!"

... .
Entrei, fechando pesarosamente a porta... sentei-me no moicho, não resistindo á força da gravidade... "É a namorada do grandão!"

Sem comentários: