sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

"Hungry man" e uma Sexta-feira 13


“És um ordinário!” até podia ser outra coisa qualquer, mas no momento, ajustou-se o nome a esta característica, e fica por aqui. Fecho a tasca. Trocamos os bacalhaus que havia para trocar. O motorista desaparece no nevoeiro que ganha forma. Arranco, e a telefonia toca “thriller!” o ex-libris do dito rei da pop.
Chego a casa… sinto um rosnar interior.
No firmamento gélido, um alaranjado vivo envolto em penumbra branca, … Começo a zonzear, algo se passa, … num instante, o corpo começa a alterar-se: os braços, o rosto, o peito ficam cheios de pelos eriçados, os músculos contraem-se… será a metamorfose da lua cheia? Fuck! está um griso…
Pego no pimenteiro, e salpico freneticamente, o alaranjado, para me precaver, qual água benta. Com garra firme, mergulho o pão torrado na lua cheia, e dilacero que nem um carnívoro faminto … o pitéu sucumbe ao meu ataque… inundo o resto da proteína albumen branca com red sauce, … a transformação termina. Tomo o antídoto: um tinto alentejano de reserva de 2006. O repasto está consumado e a besta domada… acalmo o animal que há em mim … a fome!
Auuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu! 

8 comentários:

Briseis disse...

E-he!!! toda uma tese à delícia de comer um ovo estrelado... Até deu apetite! =)

El Matador disse...

Atacaste uma garrafa de tinto por causa de um ovo estrelado, aí é que é.

Filha do Rei disse...

Oi!!Parabéns pelo blog.Gostei muito do teu espaço.Abraço!

ditonysius disse...

Briseis: Obrigado!

El Matador: Obrigado!

Filha do Rei: Obrigado!

Um abraço do Canto de Cá...

Nilson Barcelli disse...

Sabes dar brilho à narrativa.
Este naco de prosa é tão delicioso como o ovo para o teu rosnado interior...
Abraço, caro amigo.

ditonysius disse...

Nilson Barcelli: Obrigado!

Um abraço do Canto de Cá...

mixtu disse...

e assim se mata a dita...
há dias fiz o mesmo com um Douro tinto que me surpreendeu

abrazo serrano num dia de lluva...

ditonysius disse...

mixtu: Obrigado!